Energético para menores de 18 anos

Com a popularização da bebida, surge a dúvida se energético pode ser vendido para menores de 18 anos, descubra que sim, inclusive Red Bull para menores de 18.

Energético para menores de 18 anos

A globalização acabou gerando um mercado muito mais competitivo que antes, e com isso as pessoas tem que trabalhar o máximo que conseguirem, tudo para conseguirem melhores rendimentos; isso requer dormir menos e prestar mais atenção em tudo que acontece. Diretamente ou não ligado a isso, surgiram os energéticos nesta mesma época em que surgiu a globalização. Por ser um produto relativamente novo, muitas dúvidas aparecem ainda hoje, porém a mais frequente – na minha opinião – é sobre a venda de energético para menores de 18 anos.

Estou escrevendo este artigo porque hoje passei por uma história no mínimo engraçada (agora, porque na hora fiquei bem impaciente) no supermercado local. Tenho menos de 18 anos e odeio acordar cedo, mas tenho que fazer isso todos os dias. Mesmo acordando cedo, não consigo dormir cedo, logo sempre durmo menos do que acho necessário. Pela ciência, tenho sono retardado, então não me chamem de vagabundo. Sempre que posso, durmo um pouco a tarde, porém há dias em que meus a fazeres não me deixam tirar uma soneca. O que eu faço? Tomo um delicioso Red Bull que tanto adoro, que além de me deixar acordado, ainda me deixa mais atencioso e tem um sabor ótimo. De costume, falo pra minha mãe comprar no supermercado, porém desta vez ela não foi e acabou que eu tive que ir lá pessoalmente comprar algumas latas.

Red Bull para menores de 18

Entrei no caixa e a moça disse que estava ocupado, saí de la e fui no próximo. Já no próximo, a atendente de caixa do anterior disse (na verdade ela gritou pro mercado inteiro ouvir) pra essa que estava me atendendo: “Não pode vender Red Bull pra menor de idade (sic) não!”. Logo após ela terminar a frase falei que Red Bull não tem álcool na composição então não tem venda proibida para menores de 18, mas mesmo assim ela não ficou convencida e começou a ler a embalagem. Ela não encontrou álcool na composição e muito menos algum aviso de venda proibida, mas mesmo assim ela não estava feliz, mas não tinha mais argumentos comigo e resolveu me perguntar: “Sua mãe te deixou comprar isso?”. Eu não sabia o que fazer. Na hora nem pensei em chamar o gerente, mas acho que seria uma ideia boa, a menos que ele também achasse que era proibido.

Após 5 minutos e já de saco cheio, sai de lá com minhas latinhas azuis e prateadas, que custaram R$ 6,90 cada, mas o que quero deixar claro sobre energético para menores de 18 anos é que energético não tem álcool e não há lei que proiba a venda para ninguém, logo, se você consegue ir à algum estabelecimento pegar uma lata e pagar, você está apto a comprar energético.

Talvez esse senso venha porque energético virou sinônimo de “mistura para whisky” e muitos sequer imaginam que, acredite, essa bebida pode ser tomada pura. Sem dizer que misturar energético com bebida alcóolica é proibido, e isso vem bem claro nas embalagens. Aliás, se for pensar assim, tem que proibir a venda de gelo, afinal muitos drinks levam gelo na composição, não é verdade?

Então, senhores, energético pode ser vendido para menores de 18 anos SIM, não tenham dúvida constante a isso, o que não pode é misturar com álcool e dar a bebida para crianças ainda pequenas.